Arquivo

Arquivos mensais: Dezembro 2010

MUDE Museu do Design e da Moda Colecção Francisco Capelo

Depois de terem guardado dinheiro e riquezas várias durante mais de 50 anos,
os antigos cofres do Banco Nacional Ultramarino, actualmente propriedade da CML/ MUDE,
recebem a partir do dia 17 Dezembro, às 18h30, um bem vivo de toda a Humanidade, um valor
capital do qual depende a própria sobrevivência das espécies – AS SEMENTES.

O MUDE abre assim ao público a sala dos antigos cofres, apresentando 500 variedades de
sementes agrícolas plantadas em Portugal, tratando-se de uma oportunidade de conhecer melhor
esta riqueza e de perceber um pouco melhor o design que a natureza nos legou.

Compreender a importância das sementes é lembrar que estiveram na origem da agricultura e dos
primeiros povoamentos sedentários, da escrita, do cálculo e da aritmética. Entendidas como dote
de casamento em tempos passados, serviram também de moeda nas transacções comerciais. Numa
altura em que se fala cada vez mais em bancos de sementes, agricultura biológica, salvaguarda
da biodiversidade vegetal e agricultura urbana, “Sementes. Valor Capital” encerra o Ano Internacional da Biodiversidade.

Produzida em colaboração com o Instituto Superior de Agronomia, o Banco Germoplasma Vegetal
e a Associação Colher para Semear que constituíram a sua comissão cientifica, esta exposição espera
contribuir para a sensibilização e consciencialização do público em relação a temática da biodiversidade.

E a Quinta do Arneiro esteve lá:

………

Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.

Junte-se a 100 outros seguidores

%d bloggers like this: